Como obter um visto para EUA através dos vistos de Investidor E2 e L1

Estatua da Liberdade Nova York

Como obter um visto para EUA através dos vistos de Investidor E2 e L1

Todo ano, milhares de imigrantes vêm para os Estados Unidos buscando o “sonho americano” na “terra da oportunidade”. Já vimos essas frases escritas em adesivos de para-choque, impressas em camisetas e as ouvimos em discursos e músicas populares, mas o que elas significam exatamente?

O falecido senador Edward M. Kennedy, uma das mais influentes vozes sobre as leis modernas de imigração dos EUA, tentou explicar o significado destas frases dizendo “as ruas [americanas] podem não ser pavimentadas com ouro, mas elas são pavimentadas com a promessa de que homens e mulheres que vivem aqui… podem crescer tão rápido quanto suas habilidades permitirem, não importando qual seja sua cor, não importando qual seja seu lugar de seu nascimento.”

Como o senador Kennedy disse, a “oportunidade” é que os EUA recompensa trabalho duro e o “sonho” é que com o trabalho duro, todos podem subir rápido e ir longe. Mas essas ideias não são meros slogans políticos; elas também estão muito presentes no sistema jurídico americano, inclusive nas leis e regulamentos sobre imigração, e existem vários vistos disponíveis para empresários, investidores e executivos de multinacionais.

A empresa Visa Franchise LLC orienta investidores a identificar e analisar as melhores oportunidades de investimento sob medida para seus objetivos específicos. São um consultor de confiança para os estrangeiros que se qualificam para os vistos E-2, EB-5 e L-1 e gostariam de possuir uma franquia nos EUA, com um montante de investimento mínimo de 150.000 dólares.

O visto de E-2 de Tratado de Investidores foi projetado para os indivíduos de determinados países do Tratado que desejem fazer investimentos financeiros em empresas americanas, e para quem quer vir para os EUA para conduzir e desenvolver seus negócios. O visto E2 é uma excelente opção para franquias americanas novas ou existentes, já que os pedidos de vistos destas categorias de negócios tem uma taxa mais alta de sucesso. Abaixo explicamos os requisitos legais para o visto E-2 e discutimos como investimentos de franquia podem se qualificar para o visto. Especificamente, a fim de se qualificar para o visto E-2, investidores devem demonstrar o seguinte:

1. Tratado

Os investidores devem provar que existe um tratado válido entre os Estados Unidos e seu país de cidadania, conforme listado aqui. Indivíduos que têm dupla cidadania com um desses países podem solicitar o visto E-2.

2. Indivíduo e/ou negócio possui a nacionalidade do país do tratado;

Os investidores devem demonstrar que os fundos que estão sendo usados para investir na empresa americana estavam na posse e controle de pessoas naturais de um dos países abrangidos pelo tratado. Essa pode ser uma questão complexa se uma entidade corporativa está fazendo o investimento ao invés de um indivíduo, e nesse caso, a nacionalidade dos fundos vai ser a mesma nacionalidade da maioria dos donos da empresa que fez o investimento.

3. O requerente investiu ou está ativamente no processo de investimento;

Os investidores devem demonstrar que já investiram dinheiro em negócios ou estão perto de fazê-lo. Isso quer dizer que eles já constituíram o negócio nos EUA, assinaram o aluguel para as instalações, adquiriram os equipamentos e etc. É importante observar que o governo dos EUA exige que o investimento aconteça ANTES do pedido de visto e isso pode ser muito assustador para muitos investidores.

A empresa Visa Franchise tem fortes contatos com diversas franquias nacionais e podemos nos utilizar de nossos relacionamentos para negociar acordos de compra de franquia que são condicionados à aprovação do visto. Isso dá segurança para nossos clientes que eles receberão seu dinheiro de volta se o pedido de visto atrasar, bem como assegurar à marca de franquia que o investidor vai pagar as taxas apropriadas quando o visto for aprovado.

4. O empreendimento é um estabelecimento comercial real e operacional e não é irrelevante;

Negócios irrelevantes são aqueles que só fazem dinheiro suficiente para sustentar o investidor e sua família, mas o governo americano quer ter certeza de que esses negócios pretendem crescer muito mais que isso. Para tal, os investidores devem apresentar planos de negócios detalhados de 5 anos, mostrando como a empresa irá operar, como ela irá gerar dinheiro e como irá crescer e contribuir para a economia americana.

Um dos principais benefícios de investir em franquias americanas conhecidas, como as com as quais trabalhamos, é que elas tem um forte histórico de sucesso. Por isso, os agentes consulares são mais propensos a reconhecê-las e aprovar os pedidos. Além disso, os funcionários consulares preferem mais empresas “tradicionais” que têm uma fachada de loja, inventário equipamentos, em vez de empresas “especulativas” tais como as empresas de consultoria, por exemplo.

5. O investimento do requerente é substancial;

Não existe uma quantia de investimento mínimo para o visto E-2, mas os regulamentos requerem um investimento substancial em proporção ao custo total do negócio. Para ilustrar este aspecto, considere um novo negócio de franquia que tem um custo de start-up de 300.000 dólares. Neste caso, o indivíduo teria de investir aproximadamente 200.000 a 225.000 dólares para o investimento ser considerado substancial. Por outro lado, as normas também sugerem que se o custo de start-up total é inferior a 100.000 dólares, então o indivíduo deve investir 100% da quantia, ou muito próximo a isso.

Com investimentos de franquia, podemos descrever em detalhes como o dinheiro será gasto e isso torna muito fácil para o agente consular visualizar o que é preciso para iniciar e operar o negócio. Isto é diferente de certas novas empresas start-up que podem não ser capazes de prever totalmente suas necessidades de investimento inicial.

6. O requerente está em posição de “desenvolver e conduzir” a empresa;

O investidor deve demonstrar que esse é um investimento ativo e que ele/ela é qualificado para desenvolver e conduzir o novo negócio nos Estados Unidos. O investidor certamente pode contratar profissionais subordinados, e ele é encorajado a fazer isso, mas eles devem mostrar participação nas operações do dia a dia.

Não importa o quão bom é o seu produto, a falta de familiaridade com a linguagem, os desafios de um novo mercado e o complexo sistema jurídico dos EUA podem dificultar a capacidade do investidor para desenvolver seus negócios nos Estados Unidos. Outro benefício importante de investir em uma franquia americana é que a marca de franquia é muito empenhada no negócio e vai oferecer orientação e assistência na operação do negócio para garantir seu sucesso. Por isso, os investidores podem investir com confiança, sabendo que podem contar com profissionais experientes em franquias para ajudá-los na gestão, operações e no crescimento. Isto pode não ser o caso com outros tipos de novos negócios.

O visto E-2 é uma ótima opção para investidores vindos de países que fazem parte do Tratado, que estão pensando em investir em uma franquia dos EUA.

Além disso, certos investidores estrangeiros podem se qualificar para o visto L-1A para transferência dentro da empresa. O L-1A permite a transferência entre agências filiadas dos executivos e gerentes de empresas multinacionais. Este visto também permite que uma empresa estrangeira que ainda não tem um escritório afiliado nos EUA envie um executivo ou gerente para os Estados Unidos com o objetivo de abrir uma filial. Esta é uma boa opção para os indivíduos que possuem e gerenciam seus próprios negócios em seus países de origem e estão planejando expandir suas operações nos Estados Unidos, ou simplesmente abrir um novo negócio por completo. Abaixo explicamos os requisitos legais para o visto L-1A e como investimentos de franquia podem se qualificar para o visto. Para qualificar-se para o visto L-1A, a empresa americana precisa demonstrar que ela:

1. Tem uma relação com uma empresa estrangeira e está ativamente fazendo negócios em ambos os países;

A empresa americana deve demonstrar que é uma controladora, filial, subsidiária ou filial da empresa estrangeira em virtude de ser possuída e controlada pela mesma pessoa ou por uma terceira empresa. É importante observar que enquanto as duas empresas devem estar ativas durante a validade do visto, elas não tem que ser do mesmo setor.

Como tal, os indivíduos que possuem seus próprios escritórios de advocacia, consultório médico ou qualquer tipo de negócio, podem investir em uma franquia americana e solicitar o visto, desde que comprovem ter propriedade comum entre os dois.

2. Tem trabalhado para uma organização de qualificação no exterior durante um ano contínuo dentro dos três anos imediatamente anteriores a sua admissão para os Estados Unidos em uma função executiva ou gerencial; e

Os termos “executivo” e “gerente” têm significados muito específicos nas leis de imigração dos EUA. “Função executiva” geralmente refere-se à capacidade do funcionário para tomar decisões amplas sem muita supervisão. “Função gerencial” geralmente refere-se à capacidade do trabalhador para fiscalizar e controlar o trabalho dos profissionais empregados e gerenciar a organização, ou um departamento, subdivisão, função ou componente da organização. O indivíduo deve demonstrar que ocupou uma posição no exterior, mostrando organogramas, nível de funcionários, etc.

3. Está tentando entrar nos Estados Unidos para fornecer o serviço em uma função executiva ou gerencial para uma filial do mesmo empregador ou de uma de suas organizações elegíveis.

O indivíduo também deve demonstrar que ele/ela ocupará uma posição “executiva” ou de “gerência” no negócio americano. Uma das vantagens de investir em uma franquia dos EUA é que as franquias geralmente requerem pelo menos dois níveis de funcionários, tais como funcionários e gerentes de loja. Ao contratar esses funcionários para trabalhar na franquia, os investidores podem demonstrar que irão gerenciar e supervisionar o gerente da loja e assim o qualifica como um “executivo” ou “gerente” em conformidade com os requisitos do visto L-1A.

Os vistos acima descritos são apenas dois dos muitos caminhos para vir para os Estados Unidos. Eles fornecem a oportunidade para os investidores estrangeiros vir para os EUA para trabalhar duro no desenvolvimento de seus próprios negócios e crescer tão rápido e, quanto desejam; Este é o verdadeiro sonho americano, como descrito pelo Senador Kennedy. Investir em um novo negócio em um país estrangeiro, sem dúvida, é uma decisão muito importante e que deve ser cuidadosamente considerada. A empresa Visa Franchise trabalha em conjunto com advogados experientes em imigração, que podem ajudar os investidores a navegar por entre o complexo sistema legal americano. Contate-nos hoje mesmo para saber mais sobre essas e muitas outras oportunidades de investimento nos Estados Unidos.

No Comments

Post A Comment